Procon Suzano recomenda que preço do botijão de gás seja de R$ 70

Procon Suzano recomenda que preço do botijão de gás seja de R$ 70

Orientação é do Governo Estadual e visa inibir a prática de preços abusivos

O Procon Suzano recomenda que o preço dos botijões de gás não ultrapasse R$ 70 durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A orientação parte do Governo do Estado e visa inibir a prática de preços abusivos entre os distribuidores e garantir acesso ao produto.

De acordo com a diretora do Procon municipal, Daniela Itice, o órgão tem recebido inúmeras reclamações sobre a alta dos preços. “Seguimos a orientação do Governo do Estado e da direção executiva da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) para que o preço não ultrapasse R$ 70. Contamos com a compreensão e atenção de todos”, explicou.

Os consumidores que verificarem o aumento do preço do botijão, em relação ao mês anterior, devem denunciar ao Procon. “Vamos notificar esses estabelecimentos e, caso confirme a suspeita de aumento sem justificativa, a situação será encaminhada à Fundação para que todas as medidas necessárias sejam tomadas”, disse.

É importante destacar que os consumidores também devem evitar a compra de mais gás que o necessário, a fim de garantir o acesso ao produto para todos que precisam.

Vale lembrar que esse aumento repentino da demanda, verificado em diferentes cidades do país, pode ocasionar o atraso na entrega do produto às distribuidoras – o que não significa escassez, uma vez que não houve redução no fluxo de entrega do produto, conforme divulgado pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás).

Reclamações

A abertura de reclamações no Procon deve ser feita pelo e-mail procon.atendimento@suzano.sp.gov.br. Devem constar: RG; CPF; comprovante ou declaração de residência; nota fiscal/ordem de serviço; protocolos/e-mail; contrato; extrato de consignado (aposentados e pensionistas); RG e CPF do procurador; procuração; comprovante de pagamento; extratos bancários; e qualquer outra documentação relacionado ao caso. No corpo do e-mail, o reclamante precisa resumir o caso e informar um número de telefone para contato. O comprovante de abertura da demanda será enviado pelo mesmo canal.

Já na reclamação por telefone (4744-7322/7461), um técnico fará o relatório e informará quais documentos devem ser enviados ao Procon (rua Baruel, 126 – centro), por meio de envelope com nome completo. O comprovante de abertura da reclamação será encaminhado pelos Correios, na residência do consumidor.

Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano