Novo decreto mantém quarentena até 10 de maio e prevê mudanças no comércio

Novo decreto mantém quarentena até 10 de maio e prevê mudanças no comércio

Documento oficial será publicado pelo setor jurídico da Prefeitura de Suzano na próxima quarta-feira (22/04)

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, anunciou na noite desta sexta-feira (17/04) o prolongamento da quarentena na cidade até o dia 10 de maio (domingo), conforme orientações divulgadas pelo governo do Estado. No entanto, haverá mudanças no comércio a partir de 23 de abril (quinta-feira), com o funcionamento de óticas, lojas de tecidos e hotéis e similares, desde que respeitem as medidas de contenção, a fim de evitar a transmissão do novo coronavírus (Covid-19).

O novo decreto com as determinações, inclusive com a orientação para que os munícipes utilizem máscaras faciais em ambientes externos, deverá ser publicado pela Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos na próxima quarta-feira (22/04). “Em nossa última publicação, está previsto que o isolamento social segue até 22 de abril. Por isso, nesta mesma data vamos apresentar as novas determinações, com a liberação do funcionamento de óticas, lojas de tecido e hotéis e similares a partir do próximo dia 23”, detalhou o titular da pasta, Renato Swenson.

As novas medidas foram apresentadas nesta sexta-feira por Ashiuchi, acompanhado do chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo da Silva; dos secretários municipais André Loducca (Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego), Luis Cláudio Guillaumon (Saúde) e Renato Swenson; e do diretor jurídico José Serafim da Silva Júnior, aos prefeitos da região, por meio de videoconferência do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat); à Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano; e à mesa diretiva da Câmara de Vereadores.

“Vale destacar que manteremos as determinações anteriores, tanto para o comércio como para os serviços públicos. Continuaremos com as medidas em bancos, correios e lotéricas, evitando aglomerações e oferecendo todos os cuidados aos clientes e colaboradores. Também seguimos com as determinações quanto ao ramo alimentício, sem consumo em balcões e com distanciamento em filas”, explicou o chefe do Executivo suzanense.

O prefeito explicou ainda que a Saúde da cidade está realizando análise e monitoria dos casos de Covid-19 junto à Secretaria de Estado da Saúde e ao Ministério da Saúde, com o objetivo de conter a proliferação. “Diante aos números crescentes, manteremos a quarentena, com o funcionamento dos serviços essenciais e restrições em alguns setores. Pedimos a compreensão de todos para que possamos minimizar os impactos da pandemia em Suzano”, disse Guillaumon.

Abertura do HC

Ainda na tarde desta sexta-feira, a pedido do procurador da República, Guilherme Gopfert, o prefeito Rodrigo Ashiuchi participou de uma reunião, acompanhado dos secretários municipais de Assuntos Jurídicos e de Saúde, bem como do chefe de Gabinete, para apresentar um panorama da Saúde na cidade em relação ao enfrentamento ao novo coronavírus.

Na oportunidade, Ashiuchi falou sobre o Hospital de Quarentena, do atendimento via telemedicina, da higienização das vias e dos prédios públicos, dos leitos do Pronto-Socorro Municipal, do Pronto Atendimento de Palmeiras e da Santa Casa de Misericórdia, por exemplo. “Falei também que o governo do Estado de São Paulo pretende disponibilizar 90 leitos emergenciais para internação no Hospital Auxiliar das Clínicas (HC), localizado na Vila Amorim, e mais 60 no Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, em Ferraz de Vasconcelos”, explicou o prefeito.

O procurador, por sua vez, disse que vai agendar uma reunião com o governador João Doria para que consiga agilizar o processo. “Poderemos marcar um encontro com o governo do Estado para alinhar os pedidos e solicitar que os leitos sejam colocados à disposição em breve”, afirmou Gopfert.