Hospital de Quarentena tem cinco pacientes em atendimento

Hospital de Quarentena tem cinco pacientes em atendimento

Quatro deles estão em leitos de observação e um na ala de alta complexidade, todos encaminhados pelo Pronto-Socorro Municipal

O Hospital de Quarentena instalado nas dependências da Arena Suzano, no Parque Max Feffer, já conta com cinco pacientes internados em decorrência do novo coronavírus (Covid-19). A estrutura iniciou atendimento na última quinta-feira (30/04) e tem capacidade para 80 leitos, sendo 70 de observação e dez avançados, com respiradores. 

Dos cinco pacientes internados, um se encontra na ala de alta complexidade, conforme balanço desta segunda-feira (04/05). O encaminhamento para cuidados no Hospital de Quarentena se dá por meio de indicação médica, após exames e protocolos de avaliação aplicados no Pronto-Socorro Municipal (PS).

“Em Suzano, contamos com o serviço de telemedicina e o atendimento nas UBSs e USFs (Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família), que são a primeira referência para quem apresenta sintomas do novo coronavírus. Em caso de necessidade, avaliações e exames serão realizados com a equipe do PS, que determina o eventual encaminhamento do paciente”, explicou o secretário de Saúde, Luis Claudio Guillaumon.

O boletim de ocupação dos leitos no Hospital de Quarentena será atualizado diariamente nos canais oficiais da prefeitura nas redes sociais, assim como acontece com a divulgação dos números de infectados com a Covid-19. Até o momento, Suzano registra 216 casos positivos, sendo que 21 pessoas vieram a óbito e 63 já se recuperaram. 

O prefeito Rodrigo Ashiuchi, que acompanhou de perto o processo de implantação dos leitos, ressaltou a importância da conscientização. “Nosso maior objetivo é salvar vidas. Para isso, contamos com a conscientização de todos quanto ao uso de máscaras, à constante limpeza das mãos e ao isolamento social”, ponderou. “Buscamos atender da melhor maneira aqueles que precisam, visando minimizar os impactos da pandemia em nossa cidade”, completou.

Durante o tratamento na unidade de quarentena, se houver necessidade de transferência, o paciente será incluído no sistema da Central Reguladora de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), gerida pelo governo do Estado de São Paulo, e aguardará a liberação de leito em algum hospital de referência.

A estrutura montada na Arena Suzano teve investimento de R$ 527 mil. Ao todo, conta com até 150 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, farmacêuticos, técnicos de farmácia, auxiliares de limpeza, auxiliares de rouparia, funcionários administrativos e controladores de acesso, 24 horas por dia. A gestão hospitalar e administrativa está sob responsabilidade do Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS).  

Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano